Pages - Menu

Template temporário! Grata pela compreensão!

Sufocada em Sentimentos

Esta sou eu sufocada em meus próprios sentimentos, não sei o que sinto, nem o que vejo. O que devo pensar a respeito disso tudo? Eu sei que tenho a minha parcela de culpa, mas por quê? Por que deixei chegar nesse ponto? Por que não me cuidei? Não me preveni? Eu não... aff. Todos me avisaram, todos.
Sinto-me tão babaca, tão tipo um nada.
Fui boa, fui gentil, fui o que não sou com muitas pessoas, lhe mostrei meu lado amigável, meu lado santo, por assim dizer, e recebo patadas em troca, doces patadas, patadas sinceras ditas entre mentiras e mesmo assim não tenho coragem de deixar de ser boa com você.
O melhor que posso fazer por mim mesma é te esquecer, te apagar, e guardar o que deixou para mim, mas sem lembrar-me de você, lembrar apenas do que fez, mas não de você.
Prometo a mim mesma; você jamais vai voltar na minha vida, isso me dói, me dói muito, pois meu maior desejo nesse momento é ficar com você e passar por todo aquele sufoco novamente, só para viver mais alguns dias com você, mas não, eu vou seguir em frente, e vou colocar na mesa as cartas, colocar em prática a razão, erguer minha cabeça e dizer "que se foda o meu coração". Ainda não entendo por qual motivo gostei tanto assim de você, deve ser algo do destino, para eu aprender com o meu sofrer, afinal sempre vejo os outros sofrendo e sofrimento alheio não me ensina nada.
Desde o começo, que tudo ficou feio, eu já sabia e havia percebido que o meu final era triste, e mesmo assim insisti em errar e em continuar. Você errou de mais, mas na verdade eu errei também, errei querendo ajudar alguém que não quer ser ajudada. Pelo menos tentei, e a culpa não vai cair em minhas mãos quando sua casa cair.
Também não quero mais saber de suas lágrimas, de seus problemas, eu não vou mais lhe ajudar quando estiver sem chão, você não merece nada meu. Sei que não sou grande coisa para você, e que logo arranjará alguém no meu lugar, e o meu colo, o meu ombro amigo, a minha voz, você logo esquecerá.
Faço até questão que você me esqueça, e faço questão de te esquecer, de anular tudo o que me disse, e todas as promessas me fazem rir agora, e antes me arrancavam suspiros de amor.
Quanto mais velha fico mais louca pareço, pois mais me entrego a esses amores bandidos, amores ciganos, que não olham e não sentem nada além de si mesmos.
Apenas Egoístas e Fúteis.