Pages - Menu

Template temporário! Grata pela compreensão!

Vida para quem Vive

Ela estava doente, nada muito grave para os médicos, pouca medicação e logo estaria curada. Mas para ela era diferente, era como se cada hora que passava uma pequena porcentagem de sua vida diminuia, e isso a agonizava a ponto de querer morrer antes mesmo da morte chegar, se dar por vitoriosa. Sua doença era coisa pouca, como se fosse um simples resfriado, uma boa sopa quente salvaria sua alma. Só que os pensamentos negativos e a falta de crença na vida dificultou as coisas e o que se passava de uma simples brincadeira virou caso sério. Uma pneumonia? Alcóolatra? Fumante? Possessiva? Esquizofrênica? Talvez, nada comprovado. Sim, era como todos levavam Mika, no talvez. Pelos seus exageros não era ouvida e odiava isso. Foi quando conheceu um coelinho da floresta, ela odiava coelhos, mas aquele era diferente, ele era feio e desengonçado, mas não demonstrava absolutamente nada de ruim em seu olhar. Ele era tão confiante e sabia de suas falhas, mas mesmo assim seguia feliz, e Mika começou a observá-lo e por um pequeno instante, quis ser como ele. Entendeu em poucos segundos o que todos passaram a vida inteira tentando lhe dizer, que deveria viver com vida, não importanto suas falhas e fraquezas. Mika, que ainda estava doente, sentou para observá-lo, o coelinho mancava e para seguir em frente precisava atravessar um pequeno monte de terra, coisa fácil para a maioria, mas para ele com aquela pata machucada, era quase impossível. Mika começou a pensar "desista, você não consegue", e se surpreendeu ao vê-lo pulando e caindo várias e várias vezes, sem desistir. Quando ele já estava todo sujo de tanto cair na terra Mika resolveu ajudá-lo e o colocou depois do monte, podendo seguir em frente. Ele olhou para ela e sorriu
- Obrigado, achei que nunca fosse me ajudar - Agradeceu o coelinho
- Sabia que eu estava ali? Porque não me pediu ajuda? - Indagou assustada
- Sabia que uma hora alguém me ajudaria
- Então admite que não era capaz de atravessar o monte! - Mika sentiu-se superior, provou que estava certa
- Claro, mas eu não desisti, e você ao ver isso foi motivada a me ajudar.

Para mim e para você pode ser apenas um conto qualquer, mas para Mika foi depois disso que começou a lutar mais por si mesma sem pensar em desistir; aprendeu que quando se desiste, alguém que lhe assiste também desistirá de tentar lhe ajudar, e ao persistir, mesmo que saiba que não é capaz, pode motivar outras pessoas com habilidades melhores, a seguir o mesmo caminho.

E o mais importante, busquem sonhos construtivos para vós. Sonhos que valham a pena. Sonhos devem ser sonhados pois nos motivam a viver, não esquecendo que tudo se deve ter ordem e decência. Existem sonhos que quando realizados, servem para nossa própria ruina, como foi no caso de Hittler.