Pages - Menu

Template temporário! Grata pela compreensão!

real realidade

Guardo em meu peito tudo o que me sufoca, apenas eu sou confiável para desabafar a mim mesma o que sinto. Esse mal que me despreza, insisto em tentar ser real, em fazer as coisas reais, em levar a vida a sério, em viver uma realidade, sair dos sonhos, do meu mundo.
Toda vez que digo “é para sempre, saia agora, para sempre saia” parece tão fútil, parece não adiantar, simbolizam palavras vazias de um peito machucado, de um coração quase sem bater. Sinto nada fazendo efeito, sei que continuará ali, é como se fosse o seu lugar, já nem sei mais no que insistir, se isso é errado ou não, se devo te ter ou te deixar partir. Eu lembro que até implorei para você ir embora, sem reações de sua parte.
Sendo assim, já faz algum tempo que perdi a vontade de viver, perdi a vontade de fazer tudo, mas acho que seria maldade e injustiça de minha parte arrancar de mim algo tão lindo como a vida, que na verdade nem sei ao certo de onde veio.
Por acaso do destino continuarei vivendo, sobrevivendo. Estou esperando o tempo de partir e tentar ser feliz novamente... Na verdade, talvez eu seja fraca e não tenho coragem de descobrir o que há além. Sim, é provável que seja isto.
Por essas e outras que guardo em mim meus segredos e vontades, descobri que não há em quem confiar por aqui, estamos na verdade sozinhos, e no fim, sairemos sozinhos.
Assim como eu acabei sem você, vou acabar sozinha, como todos acabam, sós.